Ceratocone é uma ectasia corneana não inflamatória e auto-limitada, caracterizada por um afinamento progressivo da porção central da córnea. Sintomas À medida que a córnea vai se tornando afinada o paciente percebe uma baixa da acuidade visual, a qual pode ser moderada ou severa, dependendo da quantidade do tecido corneano afetado. Geralmente, pacientes com ceratocone têm modificações frequentes nas prescrições dos seus óculos em curto período de tempo e, além disso, os óculos já não fornecem uma correção visual satisfatória. Pacientes com ceratocone freqüentemente relatam diplopia ( visão dupla ) ou poliopia ( visão de vários objetos ) naquele olho afetado, e queixam-se de visão borrada e distorcida tanto para visão de longe quanto para perto. Alguns referem halos em torno das luzes e fotofobia ( sensibilidade anormal à luz ). Diagnóstico e Evolução O ceratocone atinge 1 a cada 2000 pessoas, variando até 1 a cada 500 pessoas, devido a uma grande parte ficar sem diagnóstico da patologia Geralmente é diagnosticado em pacientes adolescentes e apresenta seu estado mais grave na segunda e terceira década de vida, impactando uma queda das atividades laborais na idade mais produtiva do indivíduo. Cerca de 10% dos portadores de ceratocone vão necessitar de transplante de córnea. A maioria dos pacientes (90%) cessam a progressão do ceratocone num período de dez a vinte anos necessitando durante toda a vida o uso das lentes de contato para melhora da visão. Tratamentos do ceratocone LENTES DE CONTATO A adaptação de lentes de contato no ceratocone deve ser feita por oftalmologista experiente em casos complexos e que tenha conhecimento em lentes de desenhos especiais para proporcionar uma estabilidade e integridade fisiológica da córnea, evitando problemas graves de má adaptação. Geralmente várias tentativas são necessárias para se encontrar a lente ideal dependendo muito da habilidade e experiência do adaptador. CROSSLINKING Existe atualmente uma nova tecnologia que consiste na promoção de ligações covalentes no colágeno da córnea com Riboflavina, procedimento chamado Crosslinking, aprovado pelo CFM no. 30/2010. O crosslinking deve ser feito por profissional treinado. Esse procedimento freia a progressão do ceratocone, reduzindo os casos graves com baixa da visão e transplante de córnea futuro. IMPLANTE DE ANÉIS INTRACORNEANOS O Anel de Ferrara, AF, é um dispositivo médico implantável no estroma corneano, para a regularização da deformação na córnea – causada por patologias do tecido – e para a correção ou diminuição de erros refracionais associados. AF é feito de polimetilmetacrilato, um material comprovadamente inerte e biocompatível que é utilizado há décadas na fabricação de implantes intra-oculares. O implante de anel intracorneano tem sido utilizado como opção para o tratamento de irregularidades corneanas principalmente no ceratocone e os melhores resultados são verificados nos ceratocones classificados nos estágios II e III. CERATOPLASTIA PENETRANTE: Nos casos de ceratocone que progredirem ao ponto onde a correção visual não pode ser mais atingida, afinamento da córnea se torna excessivo, ou cicatrizes corneanas resultantes do uso de lentes de contato tornam-se um problema frequente ou exista a presença de leucoma importante, o transplante de córnea ou ceratoplastia penetrante se torna necessário . Neste procedimento a córnea com ceratocone é removida e então a córnea do doador é recolocada e suturada no receptor. Lentes de contato são geralmente necessárias para fornecer uma melhor acuidade visual. CERATOPLASTIA LAMELAR: A córnea é removida na profundidade do estroma posterior, e um botão de córnea doada é suturado no local. Tal técnica é mais difícil de ser executada e a acuidade visual é inferior àquela obtida com a ceratoplastia penetrante. As desvantagens da técnica incluem vascularização e embaçamento do enxerto.   A MIRALES é especializada em ceratocone Dispomos de todos os recursos de aparelhagem novos e de última geração para o rápido diagnóstico e preciso acompanhamento do ceratocone. Possuimos caixas de prova que facilitam o teste de diferentes desenhos e curvas de lentes para fornecer a melhor visão e a lente mais fisiológica para a córnea problemática. O corpo clínico é formado e capacitado para diagnóstico e tratamento do ceratocone: suspensão, realização de exame diagnóstico, prescrição correta de óculos, prescrição e adaptação correta de lentes de contato de diversos desenhos, até mesmo desenhos especiais. Além disso, tem domínio das técnicas cirúrgicas de transplante de córnea e implante de anéis intracorneanos. Realiza também o moderno procedimento de crosslinking para tratamento de ceratocones instáveis, de rápida evolução e com potencial de se tornarem graves, reduzindo, dessa forma, a progressão da doença.

voltar para tratamentos específicos
1
Olá, tudo bem, faça o agendamento de sua consulta aqui!
Powered by